heeey apple :B

" (...) Por que no fundo eu sei que a realidade que eu sonhava afundou num copo de cachaça e virou utopia. "





segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Eu gosto de olhos que sorriem, de gestos que se desculpam, de toques que sabem conversar e de silêncios que se declaram.


Sim, tenho um coração urgente que tem pressa de tudo. Tenho sede, tenho sonhos, tenho planos pra mil anos! Sim, eu quero mais, sempre mais. Mais brilho, mais falta de ar, mais frio na barriga, mais noites em claro, mais sua melanina colada na minha palidez. Sabe aquele tom de aventura, de nenhuma responsabilidade e também nenhuma culpa? Então, eu quero. Quero o inusitado, quero velocidades e nenhum freio. Quero seu olhar indecente e seu despertar nas madrugadas. Lembra daquela dança, do dia que nos conhecemos, aquela dança que você jura que fiquei te devendo porque passei mais tempo com um outro rapaz que supostamente dançava melhor? Então, eu quero ela denovo mas dessa vez eu vou pedir pra trocarem as músicas, vou pedir pra tocarem as nossas músicas e eu vou encostar no seu peito pra você me conduzir pelo tempo que quiser... e pra não perder minha fama de “drama queen” eu quero também as briguinhas e todos os seus absurdos e mais ainda as reconciliações com todas as lágrimas e beijos famintos dos quais elas são passíveis. Quero você rondando meu desassossego que é pra eu morar no conforto do seu abraço. Meu refúgio, meu delírio, minha paz. Vem, eu sei que você pode mais, mas sei também que você jamais se conformou com minha mania de querer mais. Você nunca vai entender, que a minha sede é constante, que o meu querer é em doses dobradas e o meu sonhar só sossega no infinito. Então, vem, discursa sobre os meu excessos, me censura, me rotula, me chame de chata, de maluca, mandona, mimada. Diga que eu sou intensa, tensa, dramática, exagerada. Declare que tudo que eu amo, acredito, reclamo ou sofro, eu amo demais, acredito demais, sofro demais e sim, eu reclamo demais. É tudo, tudo verdade. Mas olha, chega mais perto agora que eu vou revelar um segredo, eu vou publicar minha absolvição: eu não vejo porquê de ser diferente quando a realidade ainda não é melhor do que os meus sonhos. Eu não tenho culpa do meu querer não caber numa simples frase de “Eu te amo”.

( Yohana d'Arc )

5 comentários:

  1. Adorei me ver aqui...rs...depois colocarei numa página exclusiva que vou criar!

    obs.: estou usando a abreviação do meu nome "SanFer" não mais d'Arc, se puder alterar ta bom flor? bjss e obrigada pelo carinho e reconhecimento!

    ResponderExcluir
  2. Nossa... Postei algo parecido um dia no meu blog! =D Acho que no geral jovens pensam meio parecido ;D

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu tenho visto o texto em fonte maior "eu gosto dos olhos que sorriem...." em outros lugares atribuído a Machado de Assis. Mas não me parece ser algo dele. Estou procurando a origem desse texto para saciar a minha curiosidade, pois sou um fã do M.A.

    ResponderExcluir
  4. carmen lins de carvalho3 de setembro de 2013 05:51

    Também estou procurando autoria de "eu gosto dos olhos que sorriem...." atribuido a Machado de Assis. Pode até aparecer em um dos romances dele, mas é dificil averiguar. As pessoas deveriam ter um costume de citar a fonte!

    ResponderExcluir
  5. Em nenhum livro de Machado de Assis ... texto que não se identifica com a obra do autor. Mais uma invencionice da Internet. Há blogs que atribuem a Shakespeare!

    ResponderExcluir